Corte de 29,65€ nas remunerações, relativo à rubrica ‘subsídio de transporte’, criada há mais de 20 anos e atribuída a todos os trabalhadores, sem condicionantes, é o motivo do protesto.

Os trabalhadores da agência de notícias Lusa decidiram por maioria, no passado dia 3, avançar para a realização de greve, nos dias 13 e 14 de novembro, de acordo com a resolução do plenário.

No dia 23 de outubro, uma nota enviada pelo presidente do Conselho de Administração, Nicolau Santos, dava a conhecer que o subsídio de transporte passava a ser de 40 euros, o que representa um corte de quase 30 euros.

Em plenário de trabalhadores realizado na terça-feira, dia 27, os trabalhadores da Lusa exigiram ao Conselho de Administração a suspensão imediata da decisão relativa a este corte, ameaçando com greve. Segundo a resolução do plenário, citada pela Lusa, o corte “significa menos 326,15 euros por ano no rendimento dos trabalhadores”.

O Sindicato dos Jornalistas, entre outros sindicatos, apoia a decisão dos trabalhadores da Lusa.

A estrutura acionista da única agência noticiosa portuguesa é constituída pelo Estado (50,14%), Global Media Group (23,26%), Impresa SGPS, SA (22,35%), Notícias de Portugal, CRL (2,72%), Público Comunicação Social, SA (1,38%), RTP, SA (0,03%), Primeiro de Janeiro, SA (0,01%) e Empresa do Diário do Minho, Lda (0,01%).

About Ana Faustino

Research Team Leader da Cision Portugal
Coordenadora do departamento responsável pela recolha e análise de dados sobre Meios de Comunicação Social (nacionais e internacionais) e Influenciadores (produtores de conteúdos editoriais e influenciadores digitais).
Responsável pelos relatórios anuais do Panorama dos Media e Embaixadora da Cultura e Eventos da Cision Portugal.
Licenciada em Comunicação Social, trabalha em media intelligence, desde 2015.
Gosta de novos desafios, ávida por aprender, sejam idiomas ou a utilização de novas ferramentas e funcionalidades, às quais se dedica afincadamente, com vista a acelerar procedimentos. Autodidata, sempre que necessário.
Não concebe um dia bem passado sem dança, música, literatura ou viagens. Sorridente.