Judite de Sousa, ex diretora de Informação da RTP e da TVI, vai moderar debates de saúde no projeto Inside Now, plataforma digital dedicada a profissionais de saúde que visa dar a conhecer a nova realidade dos serviços hospitalares.

A primeira edição multimédia terá lugar na próxima quinta-feira, dia 17, e conta em estúdio com o presidente da Sociedade Portuguesa de Cardiologia, Victor Gil, e a vice-presidente da Sociedade Portuguesa de Endocrinologia, Diabetes e Metabolismo, Maria João Bugalho. Em análise estará o impacto que a pandemia de COVID-19 teve no diagnóstico e tratamento dos doentes destas duas áreas da Saúde. O debate poderá ser acompanhado em insidenow.newsfarma.pt.

Sobre este novo projeto, a jornalista refere: “Associo-me a este projeto pioneiro para, com rigor e espírito informativo, suscitar as principais questões que interpelam médicos das diferentes especialidades e o funcionamento da rede hospitalar. As consequências da pandemia levam-nos a refletir e a perguntar sobre a nova situação de saúde pública. Questionar com as perguntas certas e as respostas dos especialistas”.

O site Inside Now, pertencente ao grupo News Farma, é dedicado à nova realidade dos centros hospitalares face à situação epidémica de COVID-19. É caracterizado pela partilha de notícias, reportagens, webinars e outros conteúdos informativos sendo transversal a todas as especialistas médicas, dando igualmente voz a administradores e a diretores de serviços hospitalares.

Judite de Sousa nasceu no Porto, em 1960. Licenciada em História, ingressou na RTP com 18 anos e aí se manteve até 2011, onde chegou a diretora-adjunta de informação da RTP, coordenadora e apresentadora dos programas “Grande Entrevista” e “Notas Soltas”. Entre fevereiro de 2011 e outubro de 2019 esteve na TVI, onde fez parte da equipa da Direção de Informação. Em 2016, 2017 e 2018 foi eleita pela revista Executiva como uma das 25 mulheres mais influentes de Portugal. Em 2017 e 2018 foi distinguida “Personalidade Cinco Estrelas”, na categoria jornalismo e recebeu o Prémio de Jornalismo do Instituto de Lusofonia. Em fevereiro de 2019 foi-lhe atribuído o prémio de Jornalismo e Literatura do Instituto de Lusofonia, no âmbito da Universidade da Sorbonne e dos ministérios dos Negócios Estrangeiros e da Cultura franceses.

É autora de vários livros, sendo os mais recentes: “Segredos” (2015); “Pensar, Sentir, Viver” (2017); “Não me olhes com esse tom de voz” (2018); “Duas ou três coisas sobre mim” (2018); e “Político Esfaqueado ou é Morto ou é Eleito” (2018).

About Lúcia Pereira

Licenciada em Relações Internacionais, entrei para a Cision (então Memorandum) em fevereiro de 1998. Entre 1998 e 2009 desempenhei funções sobretudo na área do clipping. Ingressei depois no Departamento de Research onde ocupo a função de Media Researcher.
Fora do trabalho gosto de praia, de caminhar e de séries cómicas, sobretudo gosto do humor inteligente onde a crítica e o elogio às diferentes áreas da sociedade é feito com o intuito de divertir e de nos colocar a pensar.