Na sequência do alargamento das medidas de confinamento, previstas no âmbito do estado de emergência, para o combate à propagação da pandemia por Covid-19, procurámos analisar de que forma essas medidas se refletiram, ou não, no consumo médio de TV, a nível nacional. Tomámos como ponto de partida para esta análise as audiências dos blocos horários em que são transmitidos os programas informativos dos três principais canais generalistas nacionais, nos fins de semana de 7 e 8 e de 14 e 15 de novembro.

Importa referir que a informação respeitante ao dia 14 de novembro difere da dos restantes dias em análise, dado que foi o dia do jogo Portugal vs. França, para a Liga das Nações, em que o Telejornal foi transmitido entre as 19h e as 19h25, e o bloco das 20-21h inclui dados de audiência média respeitantes à transmissão do jogo e não do programa informativo habitualmente emitido nesse horário.

No que concerne ao bloco das 13-14h, observou-se um aumento de 21% da audiência média, entre os dois sábados em análise. Em ambos os dias, o programa mais visto nesse período foi o Primeiro Jornal, da SIC, que passou dos 858 088 telespetadores para 1 023 578. Entre os domingos, a variação foi mais reduzida neste horário, crescendo apenas 4%, entre os dias 08 e 15 de novembro. Ainda assim, o programa mais visto neste período voltou a ser o Primeiro Jornal, da SIC, que cresceu de 1 111 624 para 1 144 861 telespetadores.

Já no bloco das 20-21h, a subida de audiência entre os sábados dia 07 e 14 de novembro foi de 46%, naturalmente influenciada pela transmissão da partida da Seleção Nacional anteriormente referida. Analisando os informativos mais vistos podemos concluir que, no dia 07, o programa mais visto nesse período foi o Jornal da Noite, da SIC, com 1 024 924 telespetadores, enquanto que no dia 14 de novembro a preferência dos telespetadores recaiu sobre o Telejornal, da RTP, transmitido numa versão mais reduzida e num horário mais cedo que o habitual, mas que granjeou 1 322 331 telespetadores. Entre os domingos dia 08 e 15, a variação positiva foi de 18% e, em ambos os casos, o informativo privilegiado pelos telespetadores foi o Jornal da Noite, da SIC, que reuniu 1 216 964 telespetadores, no dia 8 e 1 432 533, no dia 15.

Ainda que a maior variação registada nesta análise esteja indelevelmente ligada ao jogo da Seleção Nacional, que impactou de forma determinante a variação de 46% registada entre as noites de sábado, é possível concluir que houve um aumento de audiência em ambos os períodos considerados do fim de semana de recolher obrigatório.

A análise Cision apresentada baseia-se no número médio de telespetadores que assistiram a cada bloco horário de TV.

Fonte de dados: CAEM/GfK

About Susana Fernandes

Media Researcher, Cision
Formada em Comunicação Organizacional, vesti a camisola da CISION em 2006, tendo tido a oportunidade de trabalhar em áreas tão distintas como as Análises de Media, as Análises de Social Media e, agora, o Media Research.
Adoro comunicar, pessoas do bem, gatinhos fofinhos - há outro tipo?! - e todos os momentos que consigo passar no meu tapete de Yoga, não necessariamente por esta ordem.