Os trabalhos O Lugar onde nem eu nem tu queremos viver, de Marta Gonçalves (Expresso) e Entregues à sorte, de Amélia Moura Ramos (SIC) venceram, em ex-aequo, o primeiro prémio da 22.º edição do Prémio AMI (Assistência Médica Internacional) – Jornalismo Contra a Indiferença, ambos divulgados em meios do Grupo Impresa.

A entrega dos prémios ocorreu, ontem, com apresentação do presidente da AMI, Fernando Nobre, num evento online, que está disponível na página de Facebook da AMI.

O primeiro trabalho, um artigo multimédia, relata a vida dos refugiados, em Moria e, o segundo, é uma Grande Reportagem, em cinco episódios, conta as histórias das crianças açoreanas que foram dadas ou vendidas a norte-americanos colocados na Base das Lajes, na Terceira.

Foram, ainda, atribuídas menções honrosas aos seguintes artigos:

Os refugiados na hora, difícil, da chegada, Refugiados: O lado lunar da integração e O refúgio é um lugar incerto, do Expresso;

Em silêncio, do Observador;

Forbidden Stories. Morte no lago, do Expresso;

Rohingya, um povo sem pátria, da TVI;

Yazidis: o genocídio esquecido“, do Fumaça.

About Ana Faustino

Research Team Leader da Cision Portugal
Coordenadora do departamento responsável pela recolha e análise de dados sobre Meios de Comunicação Social (nacionais e internacionais) e Influenciadores (produtores de conteúdos editoriais e influenciadores digitais).
Responsável pelos relatórios anuais do Panorama dos Media e Embaixadora da Cultura e Eventos da Cision Portugal.
Licenciada em Comunicação Social, trabalha em media intelligence, desde 2015.
Gosta de novos desafios, ávida por aprender, sejam idiomas ou a utilização de novas ferramentas e funcionalidades, às quais se dedica afincadamente, com vista a acelerar procedimentos. Autodidata, sempre que necessário.
Não concebe um dia bem passado sem dança, música, literatura ou viagens. Sorridente.